Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As dicas da Ba

Um blog 360º com dicas e sugestões para as diferentes áreas da vida.

Empreendedorismo: “Vem aprender a pensar como os grandes”

Ba 30.06.14

Para quem gosta de ver o ‘Shark Tank’ (Lado dos Tubarões) como eu e tem filhos vai adorar estes ateliers.

 

Sob o mote “em julho, vem aprender a pensar como os grandes”, o RioSul Shopping quer por a pequenada a empreender com vários ateliers.

 

Os ateliers são super interessantes, eu própria já estou a pensar “será que os adultos também podem participar?” É que acho que preciso de umas boas dicas :)

 

Penso que é importante mostar as crianças que há várias alternativas de carreiras. Criar o próprio negócio não tem de ser um bicho de sete cabeças e, por vezes, as crianças conseguem ter mesmo melhores ideias do que muitos adultos.

 

Aqui fica o calendário:

 

“Valor Produto” (5 e 6 de Julho)

Neste fim-de-semana as crianças tem que utilizar os iupis (notas fictícias) que receberão à entrada do Atelier para comprar matérias primas (papel, cartolina, missangas, entre outras), de forma a poderem construir os seus produtos (pulseiras, crachás, porta-chaves, colares, molas, etc..).

 

“Criação de Valor” (12 e 13 de Junho)

No segundo fim de semana as crianças vão aprender como devem calcular o valor a pedir pelo produto que construíram. O que são custos de produção, concorrência e valor para o cliente são algumas das atividades que este Atelier irá dinamizar. No final, todas as crianças irão colocar uma etiqueta de preço no seu produto.

 

“Como Vender” (19 e 20 de Junho)

No terceiro fim de semana, as crianças vão aprender como é que se pode angariar clientes através da utilização de técnicas de comunicação como a promoção. Será pedido aos mais pequenos que façam convites e que os entreguem às pessoas para que venham conhecer o seu produto. Juntando num único dia estes três conceitos: Produto, Preço, Promoção os mais pequenos irão estar a aprender parte do Ciclo de Criação de Valor, enquanto se divertem.

 

“Feira dos Talentos” (26 e 27 de Julho)

O ciclo de ateliers termina com todas as crianças a terem direito uma banca para expor o produto que criaram anteriormente e vendê-lo por iupis aos seus convidados. No final, todos os participantes terão direito a fazer uma fotografia do seu primeiro negócio para mais tarde recordarem.

 

Todas as atividades que constituem os Ateliers de Ideias são gratuitas e decorrem aos fins de semana, no piso 1 do RioSul Shopping, entre as 15h00 e as 19h00. 

 

Fica a dica para uns fins de semana diferentes. 

Crossfit chega à Marina de Cascais

Ba 30.06.14

A modalidade está a crescer e a ganhar cada vez mais adeptos em Portugal. Diria mesmo que o 'Crossfit' está na moda. Embora ainda não tenha experimentado tenho vários amigos que praticam, há muito tempo, e os resultados estão lá (claro que implica muito empenho e dedicação, e a alimentação cuidada ajuda).

 

Agora é a vez do 'Crossfit' chegar à Marina de Cascais: Crossfit Marginal, powered by Solinca Health & Fitness

 

Mas afinal o que é isto do 'Crossfit'? Trata-se de um regime de fitness com variações constantes e executado a alta intensidade, constituído por três componentes - condicionamento metabólico, halterofilismo e ginástica – com treinos ajustáveis a cada praticante.

 

Posso dizer-vos que quando vemos alguns exercícios pensamos... "ah isto não custa nada". Pois enganem-se. É bem mais exigente do que parece. Vale a pena experimentar.

 

Para saberem mais informações podem visitar o site do grupo Solinca.

 

Fica a dica para os interessados.

Parque Warner Madrid inaugura “Parque Warner Beach”

Ba 30.06.14

Tenho uma confissão a fazer: Sou completamente doida por parques temáticos. Montanhas russas, carrocéis, piscinas de ondas, escorregas, tudo me fascina. Ganhei o bichinho em pequena e não mais o deixei sair. Embora não vá a tantos quanto desejava (há todo um mundo por explorar) gosto de ir sabendo as novidades. Mentalmente vou fazendo uma lista

 

Ainda não fiz a experiência de ir com as crianças mas acho que poderá estar para breve depois de saber esta magnífica notícia: O Parque Warner Madrid inaugurou o espaço aquático Parque Warner Beach.

 

A nova zona inclui duas enormes piscinas de ondas, uma para adultos e outra para crianças; um rio temático com as personagens favoritas de Hanna Barbera e dois parques de jogos aquáticos, onde as crianças vão poder brincar com a família Looney Tunes.

 

Além disso, o Warner Beach dispõe de uma zona com areia, onde a família pode relaxar e apanhar uns belos banhos de sol, e uma zona VIP a fazer lembrar os destinos de praia da costa californiana.

 

Escusado será dizer que já estou no site a ver preços para a família. É que Madrid não é muito longe :)

 

Fica a dica para os interessados.

"Estou aqui". Não perca o seu filho de vista e ative a pulseira

Ba 30.06.14

A Polícia de Segurança Pública (PSP) lançou uma nova edição do programa "Estou Aqui!", que consiste na distribuição de pulseiras gratuitas para ajudar os pais e educadores a localizar crianças perdidas durante o Verão.

 

As pulseiras (um total de 30 mil) podem ser adquiridas pelos pais nas esquadras da PSP de todo o país, devendo posteriormente ser feita a ativação da pulseira através da página da Internet do programa (clique aqui), com o preenchimento de uma base de dados.

 

Este ano, as pulseiras podem ser utilizadas por crianças estrangeiras que visitam Portugal e por filhos de portugueses que façam férias em países da União Europeia, adiantou Paulo Flor, sublinhando que há 27 Estados-membros que têm uma ligação directa ao 112, número europeu de emergência.

 

O programa destina-se a crianças a partir dos dois anos e tem como objectivo facilitar e agilizar a localização dos educadores ou pais de crianças perdidas no período de verão.

 

Cada pulseira é única, à qual é atribuído um número diferente, que só pode ser lido pela PSP através de uma base de dados.

 

Em caso de desaparecimento da criança e através de uma chamada para o 112, serão acionados os mecanismos necessários de comunicação com as forças de segurança, que enviarão para o local do desaparecimento da criança uma patrulha policial.

 

O serviço é gratuito e simples. Lembrem-se que, por exemplo, uma criança com 2 ou 3 anos, caso se perca, tem dificuldade em exprimir-se.

 

Fica a dica.

Universidade: Que curso escolher?

Ba 23.06.14


No outro dia estive a jantar em casa de uns amigos e, numa conversa com a filha de uns amigos, apercebi-me que as empresas continuam distantes dos jovens e as dúvidas sobre que curso escolher continuam a atormentar os estudantes.

Aos 13/14 anos os jovens são chamados a fazer a sua primeira escolha que irá influenciar a sua futura carreira profissional: escolher o agrupamento/área. A grande maioria não faz a mais pequena ideia do que quer ser, por isso escolhe a área por influência e aconselhamento dos amigos ou família, pelos resultados dos testes psicotécnicos, por instinto, para fugir a esta ou aquela disciplina, ou até porque têm até ideia de que gostam mais de uma área ou de outra.

Lembro-me de com essa idade já estar decidida sobre o que queria: jornalismo desportivo. E bem que os resultados dos psicotécnicos davam-me economia e gestão, a minha mãe achava que era melhor escolher um agrupamento que desse mais oportunidades mas eu, teimosa, lá fui para humanidades. Erro! (Como se veio a comprovar mais tarde). Não me vou alongar sobre a minha história mas lá quis o destino que fosse parar a jornalismo económico (cheguei a fazer jornalismo desportivo e não tinha ponta de jeito para aquilo, e no final nem gostava) e depois tirei cursos em economia, finanças, etc. Resumindo, os psicotécnicos estavam corretos e eu só me apercebi no 2º ano da faculdade.

A M. é boa aluna e não faz a menor ideia do que quer ser. Aos 17 anos está naquela fase em que diz à mãe que vai seguir farmácia só para a contrariar (normal haver nestas idades este braço de ferro). Foi por isso que a minha amiga pediu que falasse com a filha. E eu discretamente puxei o assunto e a M. lá foi contando os medos, receios, dúvidas e anseios.

As notas facilitam algumas escolhas mas não são suficientes para outras. Mas ela não sabe mesmo o que quer. Apenas sabe que não quer ir para fora. Ora este foi um dado importante. O que a aconselhei a fazer, tendo em conta que quer ficar em Portugal e que gosta de várias coisas, é procurar quais os cursos com mais saídas profissionais, tentar informar-se sobre que profissões têm falta de pessoas (porque as há!). 

Ainda recentemente fui moderar um debate sobre as tendências das tecnologias de informação no sector da energia e, numa conversa com os diretores de sistemas de informação da Galp, EDP e REN, percebi que estas empresas precisam de vários técnicos em áreas onde não existem pessoas. E eu perguntei: Mas porque razão não divulgam nas universidades? Porque não comunicam que são precisos recursos em determinados segmentos? É que andam praí jovens nas universidades se calhar a escolher cursos que não têm trabalho e depois temos empresas portuguesas a ter de contratar no estrangeiro porque não formamos cá. Juro que não percebo. (Nestes casos eram analistas de BIG Data para os sectores petrolífero e energético. E seria sempre para ir para fora, mas há outros casos).

Disse à M. que eu, no lugar dela, o que faria era saber quais são as profissões mais procuradas no momento e quais os cursos com mais saída. E ela perguntou-me: "Mas onde há essa informação?" E foi aí que percebi que mesmo os media publicando alguma informação esta não está a chegar a quem interessa: aos jovens. Os pais e as escolas têm aqui um papel determinante, mas também as empresas.

Deveriam organizar-se palestras e conferências - à semelhança do que se faz no mundo universitário - mas ao nível das escolas. Para jovens do 9º ano (que depois têm de escolher o agrupamento) e durante o secundário.

As empresas deviam começar a preocupar-se com os jovens enquanto estes estão na escola, mesmo antes da universidade. É que não só estariam a ajudar os jovens a decidir cursos que têm saída, como conseguiam assim garantir recursos humanos para onde lhes faz falta.

Aos pais aconselho a mostrarem aos filhos as listas dos cursos com mais saídas, visitarem os sites de empresas de recrutamento e verificarem quais as áreas que têm maior procurar, e pedirem na escola para organizarem um evento onde fossem algumas empresas especializadas em recrutamentos, psicólogos, diretores de recursos humanos, etc. Caso contrário, corremos o risco de ter excesso de jovens formados em áreas já sobrelotadas e outras áreas continuarem com falta de oferta.

Fica a dica.

Acompanhem "As Dicas da Bá" no Facebook e Instagram.

Porque os meus filhos têm email desde que nasceram...?

Ba 20.06.14

 

 

Para quem não sabe tenho dois filhos pequenos. Um tem três anos e meio e o outro um ano e dois meses. São a luz dos meus olhos, a minha vida, os meus amores... pronto, pronto, já parei com a lamechice. Apesar das suas tenras idades ambos já têm email. E a esta hora já devem estar a achar que sou alucinada. Bom, sou um bocadinho... mas tenham calma, dêem-me uma hipótese de explicar. 

Ainda o mais velho estava na minha barriga quando o meu marido (que é ligado às tecnologias e engenheira informática e afins...) começou a falar-me que era importante criar um email para o pequeno. E explicou o porquê: os nomes no gmail esgotam rapidamente e depois têm de ficar qualquer coisa como "joão345", ou colocar tracinhos, ou pontos e mais pontos. É uma maneira de garantir que ficam logo com um email que, nos dias que corre, é como uma identidade. E eu cedi à ideia. O lado lógico e pragmático do meu marido convence-me várias vezes (vá, nem sempre). Mas depois pensei também noutra possibilidade, numa ideia gira. Em vez de escrever cartas ao meu filho, escrevo-lhe emails. 

Desde que ele nasceu (bom, agora que falo nisso já não lhe envio um email há algum tempo) comecei a enviar emails e a contar-lhe como foi aquele dia, quando nasceu o primeiro dente, quando gatinhou pela primeira vez. Também dá para enviar fotos. E para quê? Um dia, quando ele tiver idade para finalmente mexer no email, ele vai ter ali um diário (vá, na realidade é mais um semanário ou revista mensal) sobre o que aconteceu em determinado dia e determinado ano. Vai poder ver algumas fotos. E mesmo que eu morra (que espero que aconteça só quando for muito velhinha) ele já terá algumas cartas da mãe. 

Basicamente é por isso que os meus filhos têm email. Cumpre-se a função pragmática do pai e lamechas da mãe.

Fica a dica para quem achar piada à ideia :)

Da série.... "Coisas que eu não percebo" #1

Ba 19.06.14


Já vos aconteceu ligaram para aquela vossa amiga ou amigo e eles não atenderem, enviarem sms, falaram no whatsapp, mensagem pelo facebook e esparem 1h, 2h, a tarde, a noite, passa o dia seguinte e o outro e...nada? Não há uma resposta, um telefonema de volta. Pior, conseguimos ver que receberam o sms, entretanto já viram o whatsapp e continuam mudos.

Voltamos a insistir no dia seguinte porque na véspera podiam ter o telemóvel no silêncio, deixado na carteira, em casa da mãe, etc etc (sim, todas aquelas desculpas manhosas).... e mesmo assim nada. Também têm amigos desses? Eu tenho. São sobretudo amigas. Sim, vocês estão a ler e sabem quem são. E escusam de se estarem a rir suas safadas. É que uma pessoa começa a ficar preocupada, depois fica com pensamentos "mas estará chateada? aconteceu alguma coisa de grave? Mas porque não responde? Epah, de uma vez por todas se não atendem o telemóvel porque não podem mas depois olham e verificam que vos ligaram DIGAM QUALQUER COISA! (Pronto, eu paro de gritar).

É que num mundo cheio de formas de comunicar não consigo perceber porque razão não respondem. E depois, lá passado uns dias ou atendem ou mandam um sms "Olá, desculpa no outro dia já vi a tua chamada tarde. Está tudo bem contigo?" Não, não está. Se eu tivesse numa estrada sozinha a precisar de ajuda bem que podia morrer à espera que atendesses ou respondesses.

Claro que não se tem de estar 24h disponível mas assim é demais. Eu por acaso tenho sempre o telemóvel perto de mim. Nunca sei se a minha mãe, pai, avó, primos ou mesmo amigos podem precisar.

Por isso, caras amigas, revejam lá a vossa ligação com o telemóvel porque se ligo é porque quero mesmo falar. E era isto. Tinha que desabafar... :)

Comemorar a chegada do Verão no Terreiro do Paço

Ba 19.06.14



Para comemorar a chegada do Verão nada melhor do que reunir a pequenada e rumar até ao Terreiro do Paço, em Lisboa. E porquê? Porque o Verão é das crianças.

No Sábado dia 21 de Junho vamos entrar no solstício de Verão e a TSF, a OLÁ e a EDP vão estar no Terreiro do Paço a oferecer às crianças gelados e pipocas (stock limitado a 500 gelados). É só aparecer entre as 10h e o 12h e aproveitam antes que os gelados esgotem.

Mas o dia promete muito mais. Haverá uma grande festa com as mascotes da Olá, insufláveis, pinturas faciais e muita música.

Fica a dica para os interessados.

"Comer bem sem sacrifícios" no Hotel Tryp Lisboa Oriente

Ba 18.06.14
Inspirado no livro “Comer Bem Sem Sacrifícios”, da autoria do Chef Hélio Loureiro e da nutricionista Andreia Santos, o Hotel Tryp Lisboa Oriente vai dedicar 10 dias à cozinha mediterrânica, com a assinatura do chefe da Seleção Nacional e da nutricionista.

 

As degustações, que decorrem entre 18 e 28 de Junho, convidam a “Comer Bem Sem Sacrifícios” com oferta de uma bebida e da sobremesa.

 

O Tryp Lisboa Oriente retoma a edição de “10 dias, 10 pratos, 10 euros” com combinações de ingredientes saudáveis. Entre as propostas poderá encontrar salmão regado com molho de limão e alcaparras, legumes grelhados e batatinha no forno, robalinhos no forno sobre leito de courgette e tomate, peru com mostarda e arroz basmati ou salada morna de legumes marinados em citrinos e gengibre, entre outras propostas.

 

A Semana Mediterrânica conta ainda com a participação da Agrovinhos, que estará presente com produtos 100% portugueses como azeites, patés, mel, enchidos e vinhos e que fará, diariamente, uma degustação para todos os clientes do restaurante Oriente.

 

Fica a dica para os interessados.

Pág. 1/2