Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As dicas da Ba

Um blog 360º com dicas e sugestões para as diferentes áreas da vida.

Estão a oferecer 5000 euros para viajar durante um ano!

Ba 26.03.15

Viagens.jpg

Já pensou em tirar um ano sabático para viajar? É que esta pode ser uma oportunidade para o fazer e a resposta pode estar no conceito “Gap Year”.

 

A Associação Gap Year Portugal (AGYP), com o apoio da Fundação Lapa do Lobo e da TAP, está a realizar um concurso que irá financiar para uma viagem a um ou dois jovens durante um ano, segundo o Público.

 

Este concurso destina-se a jovens que tenham concluído, ou estejam a concluir, o ensino secundário ou superior e tenham até 25 anos.

 

O vencedor vai receber uma bolsa de 5.000 mil euros e uma viagem de ida e volta pela TAP, no caso da candidatura ser individual. Se decidirem concorrer a pares, a bolsa para os vencedores será de 6500 euros mais duas viagens de ida e volta.

 

 

Para participar os candidatos devem apresentar num vídeo, com a duração máxima de 1 minuto, a explicar quais as razões que os levam a candidatar-se. Além disso, devem apresentar um projecto com a duração mínima de 6 meses e máxima de 10, e o Gap Year não pode ir além do dia 31 de Julho de 2016. As candidaturas podem ser feitas através do preenchimento do formulário online, até 15 de Junho.

 

O Gap Year é um ano de intervalo nos estudos, em que os jovens podem aproveitar para realizar novas experiências de desenvolvimento pessoal, como voluntariado, estágios profissionais e viagens.

 

Para saberem mais sobre as condições de candidatura podem clicar aqui.

 

Fica a dica!

 

Afinal quem tem carro anterior a 2000 já pode entrar em Lisboa... com redutor de partículas

Ba 25.03.15

marques.jpg

Lembram-se da notícia de quem tem carros anteriores ao ano 2000 não poder entrar em Lisboa (ou fazê-lo de forma condicionada)? Pois bem, parece que já vão poder voltar a circular. Mas com uma condição: comprar um redutor de partículas que custa cerca de 250 euros.

 

Este dispositivo - Ultimate Cell - está testado e aprovado para instalação pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes de Portugal (IMT ) e comprovada a sua capacidade de redução de gases em cerca de 80% e entre 15% a 30% no que respeita ao consumo de gasolina ou gasóleo, e foi agora reconhecido como redutor de partículas eficaz, segundo avança o Expresso.

 

Este equipamento, que é fabricado Portugal, tem um custo de venda ao público a rondar os 250 euros (199 euros + IVA + Instalação), mas o período de retorno para um utilizador comum, que faça entre 20 a 25 mil quilómetros por ano, é de três meses. 

 

Ao que parece a Câmara Municipal de Lisboa já deu luz verde à utilização deste dispositivo e basta aos proprietários dos veículos preencherem dois formulários.

 

Fica a dica!

Atenção! Podem estar a usar o seu NIB para pagar contas

Ba 25.03.15

multibanco.jpeg

Atenção! O NIB da sua conta pode estar a ser usado por outra pessoa para pagar contas.

 

Houve uma mudança de regras a nível europeu, a propósito da harmonização vanária da União Europeia. Basicamente, essa alteração, que pretende simplificar o proceso de autorização do débito direto, poderá ser agora uma forma mais fácil de se cometerem erros, ou mesmo fraude.

 

A razão para isso acontecer é simples. Atualmente, a autorização do débito direto apenas envolve o devedor e a entidade credora. O banco saiu desta equação. Assim, por exemplo, se um determinado serviço, imaginemos um ginásio, pretender que faça o pagamento por débito direto apenas terá de dar o NIB ao ginásio. Já não há intervenção por parte do banco. O que acontece é que isso pode levar a que uma pessoa utilize o NIB de outra (caso o saiba) para pagar as suas contas. A notícia é avançada pela minha querida colega Lucília Tiago, do Dinheiro Vivo. É por essa razão que é muito importante estarmos atentos aos movimentos da nossa conta.

 

Ainda recentemente aconteceu um engano comigo. Reparei que tinha caiu uma prestação de um seguro de vida. O meu seguro já tinha sido pago há uns meses, e estranhei. Pois bem, tive de entrar em contacto com o banco e percebi que tinha havido um engano. Por acaso era com o meu Pai, que tem conta no mesmo banco (mas continuo sem perceber como foi parar na minha conta). Como faço o meu orçamento e aponto as despesas diariamente foi fácil detetar e, no dia seguinte, a situação estava resolvida. 

 

Mas há casos de outras pessoas que detetaram que estavam a ser debitados valores nas suas contas que não tinham autorizados e porquê? Porque alguém indicou o NIB dessa pessoa.

 

Caso aconteça isso com a vossa conta podem pedir o reembolso. A devolução é feita até 8 semanas após o pagamento ter sido feito. No entanto, para isso acontecer é necessário que não renuncie o reembolso. A minuta para autorização do débito SEPA (Sistema de Pagamentos Único Europeu, na sigla inglesa) refere os direitos de exigir o reembolso debitado, nos termos acordados com o banco. Por isso, quando vos pedirem para assinar, tenham muita atenção. Muitas vezes, os clientes aceitam várias movimentações das contas sem lerem os contratos.

 

O importante, assim que detetem uma situação semelhante, é contactarem logo a instituição financeira e cancelarem o débito direto, que pode ser feito através do Multibanco.

 

Estejam atentos e partilhem a informação.

 

Fica a dica!

Obrigada por estes 13 anos maravilhosos!

Ba 24.03.15

Nos.jpg

 

Hoje é o dia. Hoje é o nosso dia. São 13 anos. 13 anos de tudo. Ninguém me conhece tão bem como tu. Conheces o meu sorriso, o meu olhar. Consegues ler-me no silêncio. E sabe tão bem estar ao teu lado, em silêncio. Simplesmente estar. Obrigada por todos estes anos de partilha. Por toda a paciência. Por acreditares em mim. Por me dizeres as verdades mesmo quando me custa ouvir. Obrigada por me amares com todos os meus defeitos (e ainda são alguns, eu sei). Obrigada por estares sempre ao meu lado, por me dares sempre a mão e conseguires olhar na mesma direção. As palavras não são suficientes mas eu sei que tu sabes. Acima de tudo, obrigada por seres o melhor Namorado, Marido, Pai e Amigo do Mundo! 

I Love you, just the way you are! 

Um quinto dos portugueses não faz qualquer controlo do seu orçamento

Ba 24.03.15

Screenshot 2015-03-23 23.21.41.png

 

Um quinto (20%) dos consumidores não fazem qualquer gestão do seu orçamento familiar. Esta é uma das conclusões do estudo Cetelem sobre a Literacia Financeira dos portugueses. Em relação a 2014, verifica-se um aumento muito significativo deste aspeto, uma vez que no ano anterior apenas 2% dos inquiridos confessava não controlar os seus ganhos e gastos. A análise mostra ainda que a consulta do extrato bancário continua a ser a forma de controlo preferida dos portugueses.

 

Questionados sobre a forma como fazem a gestão do orçamento familiar, a maioria dos portugueses (61%) diz consultar regularmente o extrato bancário. Já nos anos anteriores os consumidores mostravam uma clara preferência por esse método de controlo: em 2013 eram 56% a consultar de forma regular o extrato bancário, em 2014 cerca de 70%.

 

Face aos anos anteriores, verifica-se um aumento de consumidores a recorrer à ajuda do seu gestor de contas. Atualmente, 7% dos consumidores dizem optar por esse método, mais do que em 2013 e 2014, quando eram apenas 2%. Pelo contrário, a utilização de uma tabela de controlo de gastos perdeu adeptos, tendo passado dos 21% no ano passado para os atuais 7%. O recurso a ferramentas de check up financeiro permanece residual: menos de 1% dos consumidores usa esse método.

 

O extrato bancário é uma boa forma de irmos vendo o dinheiro que sai da conta mas não permite um controlo verdadeiro. Isto até porque a maioria do dinheiro que levantamos é exatamente aquele que não fazemos a mínima ideia de onde gastámos. Quantas vezes não vos acontece levantarem 10 ou 20 euros de manhã, a meio da tarde abrirem a carteira, olhar e verem apenas umas moedas e pensar: “Mas onde é que eu gastei o dinheiro?”.

 

É por isso que fazer um orçamento é tão importante. Só mesmo detalhando tudo, desde um café até à prestação da casa é possível identificar despesas, por vezes desnecessárias, e cujo valor poderíamos aproveitar para outro propósito. Eu própria apanhei esse susto quando comecei a fazer o orçamento de forma detalhada há uns bons anos.

 

Controlem o vosso dinheiro. Quem sabe se não é nessas pequenas despesas que está a possibilidade de começar a poupar?

 

Fica a dica.

Correr está na moda...ainda bem!

Ba 23.03.15

correr_.jpg

 

Este fim-de semana o meu Facebook encheu-se de fotos de amigos na Meia Maratona. Definitivamente correr está na moda. E sabem o que vos digo? Ainda bem! Com tanta moda que não interessa a ninguém por aí, gosto de ver amigos e não só a correr. É bom saber que os portugueses escolheram levantar-se a ficar na cama.

 

A verdade é que uns vão por convição, porque querem melhorar os tempos, ser a próxima Rosa Mota, porque querem superar-se. Outros vão arrastados pelos amigos, vão para pôr a foto no Facebook para mostrar que aderiram ao 'running', vão porque querem emagrecer. Mas vão! Essa é que é essa. Eu não fui.

 

Gostava de ir mas ainda não me sinto fisicamente preparada. Podia dar a desculpa de que são mazelas antigas nos joelhos (anos e anos de hóquei em patins deram-me cabo dos joelhos), podia dizer que tenho filhos, trabalho até tarde, etc etc. Não que isso tudo não seja verdade.Mas há pessoas com vidas mais complicadas e vão. Eu assumo que são também desculpas. Quando uma pessoa quer, uma pessoa arranja tempo. Eu ainda não arranjei aquela vontade. Em todo o caso já tracei um objetivo para voltar a correr. Não porque é moda mas porque sei que só me faz bem (fisica e psicológicamente). Mas o ser moda até ajuda porque é mais fácil arranjar companhia. E quando há um compromisso com alguém é mais díficil dizer que não. Pelo menos para mim. Por isso, força nas canetas e vamos pôr todos a mexer. 

Kit Profissional de Pincéis de Maquilhagem

Ba 23.03.15

P35671_mcortes5.jpg

Há já algum tempo que andava à procura assim de um conjunto de vários pincéis de maquilhagem. Tinha alguns mas não eram os "correctos" (se é que me entendem). Cada vez que vou à televisão e sou maquilhada por profissionais os meus olhos ficam fixos e fascinados a olhar para todos aqueles kits de maquilhagem e pincéis. A primeira parte já está resolvida. Apenas faltavam os pincéis.

 

Assim que vi no site da Odisseias um kit profissional de 24 pincéis de maquilhagem com estojo, ainda por cima por menos de 16 euros nem queria acreditar. Não dava para perder a oportunidade.

 

Pois bem, já chegaram os meus pincéis e estou super contente. Agora vamos ver se tenho o jeitinho necessário para me maquilhar como deve ser.

 

Quem estiver interessado é aproveitar a oportunidade.

 

Fica a dica!

adidas: Back to Basics

Ba 20.03.15

361153.jpg

O novo grito da moda é vintage. Lembro-me do furor que fez na minha infância e agora está de volta. Gosto sempre destes fenómenos ciclícos da moda. É um encontro de gerações que mistura o 'cool' de estar atual com o saudosismo de quem percorreu alguns recreios com este modelo emblemático.

 

Pois bem, este ano a adidas Originals vai prestar um tributo a um sapato icónico lançado pela marca em 1969. Trata-se de um ‘movimento’ que vai para além das fronteiras da moda, representado através de um pack de luxo dos famosos SuperStar.


Num remake do emblemático modelo, o pack é constituído por um conjunto de 4 sapatos totalmente concebidos em pele, verdadeiras replicas do sapato Original, com todos os pormenores que o caracteriza: três riscas de cor em camurça, biqueira arredondada em borracha, perfurações nos painéis laterais e contraste de cor na zona do calcanhar em azul marinho, vermelho, verde e preto.

 

 

Por fim, apresenta uma assinatura a dourado na língua frontal para completar a celebração do legado global dos Superstar, um sapato com um status sem paralelo que passou as fronteiras do desporto para a moda e lifestyle.

 

Se não viesse o pack de quatro eu já ficava contente com os primeiros. E vocês, qual preferem?

Seguros anuais, semestrais ou mensais?

Ba 20.03.15

seguro_auto.jpeg

 

Esta semana estava a conversar com um grupo de pessoas sobre seguros e a periodicidade de pagamento dos mesmo. Cá em casa temos todos os seguros a serem pagos anualmente. Além de preferirmos fazer o pagamento de uma vez só, no caso do automóvel e da mota (nas seguradoras que temos), pagar anualmente sai mais barato do que semestralmente, ou mesmo mensalmente. E isso também pesou na decisão.

 

No entanto, ainda há pouco tempo reparámos que temos os seguros concentrados todos entre os meses de Fevereiro e Março. Isto significa que, caso não façamos a poupança mensal, quando chegam estes meses o esforço no orçamento é maior.

 

Por norma costumamos colocar de parte o valor mensal. Para simplificar, imaginando um seguro automóvel de 120 euros anuais, poupamos 10 euros todos os meses com essa finalidade. Assim sabemos que quando chega a altura de pagar o seguro já temos esse dinheiro de parte. E agora podem perguntar: então mas se poupam mensalmente porque razão não pagam antes o seguro todos os meses? Tal como disse, o preço final é mais baixo. E mesmo 20 euros de diferença não parecendo nada de extraordinário a verdade é que é com estas pequenas poupanças que conseguimos, por exemplo, poupar para um outro seguro.

 

Mas claro que nem sempre a dinâmica orçamental é perfeita e com alguns imprevistos o dinheiro do seguro que estava de lado pode acabar por ir para outra despesa. 

 

Além dos seguros do carro e da mota também o da casa calha por estes meses. Para não ficar então tudo concentrado nos mesmos meses a nossa estratégia vai ser conseguir alterar. E como fazê-lo? Pois bem, agora vamos pagar os próximos dois meses de forma mensal. Ou seja, Abril e  Maio. Depois, já em Junho, fazemos novamente uma simulação. Caso a modalidade anual se mantenha mais barata passamos a pagar anualmente. Assim, conseguimos "deslocalizar" um seguro para um mês diferente de forma a não ficar tudo concentrado na mesma altura.

 

Claro que há quem prefira pagar tudo mensalmente e há quem opte pelo pagamento anual. E por aí, o que preferem?

 

O importante é que cada família encontre a modalidade que se adapta melhor ao seu estilo de vida e orçamento.

 

Pág. 1/3