Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sobre

Um blog 360º com dicas e sugestões para as diferentes áreas da vida.




Yämmi vs Bimby

por Ba, em 15.10.13

Este é o texto que vocês estavam à espera. Vou relatar-vos o verdadeiro teste comparativo da Yämmi com a Bimby.

 

Para começar a declaração: Eu tenho uma Bimby! Comprei-a há 3 anos e tenho a dizer-vos que é a minha melhor amiga na cozinha. Afirmo que já não sei viver sem ela (vá, estou a exagerar... mas é muito útil).

 

Até comprar a Bimby eu era daquelas pessoas que dizia: "Comprar uma bimby, Deus me livre, gastar tanto dinheiro num robô de cozinha. Pelo preço dela tinha de descascar os alimentos, cozinhar, aspirar e fazer as camas!" Sim, era uma incrédula. Já tinha algumas amigas rendidas a este pequeno doméstico mas eu continuava irredutível na minha teimosia. "A Bimby é para quem não sabe cozinhar", ou ainda... "Eu cozinho melhor sem essas máquinas que só servem mas é para gastar dinheiro"... Enfim, tudo um conjunto de frases que já devem ter ouvido e pensado.

 

E acabou por ser um amigo, sim um homem pai de família a convencer-me a fazer uma demonstração. A frase foi qualquer coisa como "depois do miúdo nascer (sim, eu estava grávida do primeiro filho) vais ver o jeito que dá para as sopas. Aquilo faz a sopa enquanto dás banho, quando acaba apita, não há cá água a sair por fora, panelas queimadas e esquecidas no fogão, além de que fazes tudo no mesmo sítio. Só sujas o copo daquilo e mais nada". Acho que os meus olhos brilharam nessa altura.

 

Para resumir a história...fiz a demonstração, juntei dinheiro e meses depois lá comprei a dita Bimby e somos felizes com a nossa amiga desde então.

 

Desafiada para experimentar a Yämmi achei a ideia fantástica. Já tinha lido em alguns blogues sobre a máquina (recentemente até a Visão fez um artigo comparativo) mas nada me parecia muito profundo. Assumi então a missão de experimentar a Yämmi e responder à pergunta (na minha perspectiva, claro) quem é que ganha neste duelo. 

 

Pois bem, pensei em colocar a ficha técnica de uma e de outra - poderei remeter para um outro artigo para não tornar este tão extenso - mas penso que não é isso que se pretende. 

 

Teste comparativo:

 

Há semelhanças mas há também diferenças claras. E pasmem-se: há coisas que são muito melhores na Yämmi do que na Bimby (e não falo só do preço... já lá vamos). Vou organizar por tópicos.

 

Lâminas - A Yämmi tem duas lâminas: uma de cortar e outra de mistura; a Bimby tem apenas uma lâmina. Para quem tem Bimby esta é, de facto uma grande vantagem. Não me imagino a estar a fazer uma massa e ter de mudar a lâmina a meio. É muito mais prático ter apenas uma que faz todas as funções. Para quem nunca trabalhou com Bimby acredito que não faça diferença por se habituar logo a trabalhar com duas.

 

Balança - A Yämmi não tem balança incorporada mas traz à parte uma balança digital; a Bimby tem balança incorporada. Quando se está a seguir uma receita, sobretudo bolos, dá muito jeito ir pesando à medida que vamos fazendo. Basta carregarmos no símbolo e ela fica a zero para medir novamente e colocarmos novo ingrediente. Assim não tenho de sujar um recipiente à parte só para medir. 

 

Copo de mistura - A Yämmi fecha o copo de mistura com uma tampa com um anel de borracha que desliza sobre o rebordo do copo; a Bimby tem um anel de borracha interior mas o sistema de fecho é de encaixe metálico e o anel serve como isolante. Apesar do sistema da Yämmi ser menos fácil de deslizar parece que acaba por vedar melhor. No entanto, quer-me parecer que possa desgastar mais este anel vedante, mas isso só o tempo o permitiria dizer.

 

Copo medidor - A Yämmi tem um copo medidor que encaixa no topo da máquina e tranca (mas tem uns buracos para deixar sair o vapor); a Bimby tem um copo medidor que tapa apenas mas não tranca. Claramente o sistema da Yämmi é melhor. Quantas vezes não tenho de colocar um pano humido em cima do copo da Bimby para não saltar (mas que já fui informada que não o devo fazer. E não o farei mais por questões de segurança). Em todo o caso, como o copo da Yämmi trancava, estava a fazer a sopa do meu filho e, no final, coloquei na velocidade 7 para começar a triturar. Mesmo trancando acabou por sair um pouco por fora. Devia ser por causa do vapor, por isso tenham atenção quando têm comida muito quente. Mesmo o copo fechando em cima, coloquem um pano para não se queimarem.

 

Bandeja de Vapor/Varoma - A Yämmi tem um sistema de bandeja a vapor que tem uma tampa própria que encaixa na máquina e depois colocam-se os tabuleiros em cima; a Bimby tem uma Varoma (o nome que dão) que se coloca por cima da tampa tradicional (sem o copo medidor, ou seja, o bocal aberto para sair o vapor, e coloca-se os tabuleiros em cima. Aqui o sistema da Yämmi é melhor. Como tem uma tampa que faz parte do próprio sitema que cria uma espécie de bocal para o tabuleiro o vapor distribui-se melhor na bandeja permitindo criar mais vapor nos dois tabuleiros (quando utilizados). No caso da Bimby como é por cima do bocal da tampa, muitas vezes acontece, no primeiro tabuleiro, ficar comida na zona por onde sai o vapor e acaba por tapar e não distribuir pelo resto da varoma.

 

Temperatura de Cozedura - A Yämmi quando se coloca a funcionar temos de colocar a temperatura mas depois de colocar o tempo desaparece no mostrador a temperatura que está cozinhar; a Bimby (que aparece na foto à direita) tem aqueles botões com cores que vão indicando a temperatura que já atingiu e a que está a cozinhar. Aqui a Bimby sai em vantagem. Aconteceu-me o mais pequeno chorar enquando cozinhava. Fui à sala e quando voltei já não sabia a que temperatura estava. Claro que posso parar e rodar para verificar mas a Bimby é só olhar e ver se já atingiu a temperatura que programámos.

 

Velocidade vs Temperatura - A Yämmi quando seleccionamos uma temperatura de 100 graus não permite uma velocidade superior a 4 (numa escala até 10); a Bimby permite que cozinhemos a qualquer velocidade independentemente da temperatura. Percebo que seja uma opção até por questões de segurança mas, de facto, em alguns cozinhados é importante colocar numa velocidade mais elevada. 

 

Marcação do tempo para cozinhar -  A Yämmi para iniciar qualquer programa requer a marcação de tempo para dar início e faz a contagem decrescente; a Bimby permite a marcação de tempo decrescente mas mesmo sem tempo pode-se colocar a funcionar bastando definir temperatura e velocidade. A bimby aqui sai em vantagem. Por vezes só quero mexer mais uns 15 segudos e na Bimby basta rodar a velocidade. Na Yämmi tenho de estar sempre a colocar tempo. Não é prático. Mas pelo que já fui informada apenas dá para funções simples. Para cozinhar, mesmo na Bimby o tempo tem de ser marcado e é decrescente. Em todo o caso para triturar ou acrescentar mais un segudos até ver como fica é prático apenas iniciar sem ter de marcar um tempo.

 

Função espiga - A Yämmi não dispõe da função espiga; a Bimby tem esta função sobretudo para massas de fazer pão e não só. Esta é de facto uma função muito útil. Para quem queira, por exemplo, fazer uma massa de rissóis nota que na bimby fica um bolinha direitinha enquando na Yämmi a massa está mais separada.

 

Colher invertida - A Yämmi não tem esta função; a Bimby dispõe desta função e é o que lhe permite ter apenas uma lâmina. Para cozinhar, e quem está habituado, é bastante útil.

 

Pés da máquina - A Yämmi tem um pés de borracha tipo ventosas que agarram bastante bem; a Bimby tem uns pézinhos de borracha que permitem aderir ao local onde se coloca. Aqui a Yämmi sai em vantagem. Os pés agarram bastante bem. Tão bem que, por vezes, quis mudar a máquina de sítio e quase que não conseguia tirar. Já a Bimby, em velocidades mais elevadas, por vezes tive receio de ter de a ir buscar ao vizinho, porque os pézinhos não são suficientemente fortes e ela começa a saltitar. Em todo o caso também já me disseram que a balança da Bimby fica nos pés, por isso não são as tais ventosas. 

 

Preço - A Yämmi custa 349 euros; a Bimby 966 euros.

 

E pronto, em traços gerais são estas as principais diferenças. Como podem ver há prós e contras tanto para a Bimby como para a Yämmi. Os materiais são um pouco diferentes e isso também de reflecte no custo. 

 

Não se pode comparar um simples utilitário com um carro topo de gama. Se cumprem a mesma função? Cumprem, andam os dois, mas sabemos que há diferenças. Aqui é a mesma coisa.


Se querem a minha opinião sincera, Bimby é Bimby! Mas, nos dias que correm, pagar quase 1000 euros por uma máquina é dinheiro. Se eu sinto que já recuperei um investimento? Completamente! Eu sou uma mulher das finanças e investimento por isso avalio sempre o custo/benefício de tudo. Mas também digo que quando comprei não havia Yämmi. Se calhar hoje em dia pensaria duas vezes. 

 

O que procurei, como sempre, é ser o mais detalhada possível em todos os pormenores que encontrei e que me pareceram relevantes. Espero ter-vos ajudado e, já agora, se houver por aí fãs da Yämmi e da Bimby partilhem também as vossas dicas, sugestões e experiências.

 

Acompanhem "As Dicas da Bá" no Facebook e Instagram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


663 comentários

Sem imagem de perfil

De Rui a 10.12.2013 às 01:10

Uma Pergunta,

Ouvi dizer que esta Yammi é em tudo idêntica à Bimby TM21.

Alguém pode confirmar?

Obrigado
Sem imagem de perfil

De Robots a 13.12.2013 às 02:17

Estas máquinas Bimby 21, 31, Chef, Yammi, Cooksi, Cookii, mais coisa menos coisa, pequenos detalhes de função, diferença nos acessórios, funcionam todas da mesma maneira !

Comentar post




Sobre

Um blog 360º com dicas e sugestões para as diferentes áreas da vida.