Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As dicas da Ba

Um blog 360º com dicas e sugestões para as diferentes áreas da vida.

Como vai o Desafio das 52 Semanas?

Ba 02.08.17

 

FullSizeRender 44.jpg

Pensavam que me tinha esquecido? Nada disso. Então vamos lá a saber: quem é que ainda está a fazer o Desafio das 52 Semanas? Como está a correr? Que modelo optaram (crescente? decrescente? bingo? outro?)? 

 

Para quem não sabe, no início do ano passado (2016) escrevi aqui no blog sobre uma forma de poupar mais de 1300 euros num ano. Apresentei-vos o Desafio das 52 Semanas. Foi um post completamente viral falado nas televisões, rádios, imprensa, etc.

 

Como funciona o Desafio das 52 Semanas?

Há 52 semanas num ano e por cada semana poupamos o correspondente a essa semana em euros. Assim sendo, na 1ª semana poupamos 1 euro, na 2ª semana poupamos 2 euros, e assim consecutivamente até à 52ª semana em que, nessa semana, poupamos 52 euros. Tudo somado e, no final do ano, terão colocado de lado 1.378 euros.

 

Desde então expliquei também que há outros métodos e que cada pessoa, que queira fazer, pode optar por valores que de ajustem ao orçamento (por exemplo, optar pelo método dos 0,50 euros) e adaptem a metodologia. O importante aqui é o ato de poupar em si, independentemente do valor.

 

Pois bem, quem me acompanha sabe que eu gosto de optar pela modalidade inversa. Ou seja, começo com a poupança maior e o valor vai diminuindo ao longo do tempo. Na primeira semana começo a poupar 52 euros, na segunda poupo 51 euros e assim consecutivamente. Na última semana (a 52ª) apenas tenho de colocar de parte 1 euro. Faço assim porque no início do ano estou mais motivada e aproveito o dinheiro extra do subsídio de Natal.

 

Quem começou pela modalidade inversa, por esta altura, deverá ter mais de 1.100 euros de lado. Quem começou pela crescente tem quase 250 euros de parte. Se ainda não fez mais gostava de fazer apenas tem de ir aqui e fazer o download do calendário. Arranjar um recipiente para colocar o dinheiro (eu prefiro um frasco/pote transparente), colocar o calendário e começar a poupar, assinalando quanto já colocou no mealheiro.

 

Eu sei que estamos em Agosto, mas nunca é tarde para começar. E no final do ano sabe sempre bem ter aquele montante de lado que depois podem destinar para os vossos sonhos e objetivos.

 

Fica a dica!

Partilhem!

 

Acompanhem também a página do FacebookInstagram e Canal.

Desafio das 52 semanas: Como poupar mais de 1300 euros num ano!

Ba 23.11.16

Imagem_Desafio_52_Semanas.jpg

 

No dia 4 de Janeiro lancei um desafio aqui no blog que foi um sucesso. Dei-vos a conhecer o Desafio das 52 Semanas, uma estratégia para se poupar mais de 1300 euros num ano. O post foi verdadeiramente viral e o assunto foi falado na imprensa, na rádio, na televisão, entre outros meios.

 

Desde então têm sido várias as pessoas que me enviaram emails a dizer que têm conseguido fazer, outras que acabaram por "ir ao pote" a meio do ano, e outras ainda que adaptaram a sua estratégia. O que é relevante retirar de tudo isto foi o estímulo de aforro que se conseguiu passar. E por aí, quem está a fazer? E como está a correr?

 

Para quem não sabe do que se trata deixo aqui as explicações e as várias modalidades deste desafio. 

 

Como funciona o Desafio das 52 Semanas?

Há 52 semanas num ano e por cada semana poupamos o correspondente a essa semana em euros. Assim sendo, na 1ª semana poupamos 1 euro, na 2ª semana poupamos 2 euros, e assim consecutivamente até à 52ª semana em que, nessa semana, poupamos 52 euros. Tudo somado e, no final do ano, terão colocado de lado 1.378 euros.

Desafiodas52semanas_1.jpg

Versão Inversa

Pois bem, eu aqui por casa optei por fazer o desafio mas ao contrário. Ou seja, na primeira semana começo a poupar 52 euros, na segunda poupo 51 euros e assim consecutivamente. Na última semana (a 52ª) apenas tenho de colocar de parte 1 euro. Para mim eu acho que funciona melhor assim, porque no início estou mais motivada e assim o esforço vai diminuindo e custa menos do que ser em crescente. É uma questão de gosto.

 

Desafiodas52semanas_2.jpg

 

Versão 0,50€

Na altura que lancei o desafio, muitas pessoas referiram o facto de as últimas semanas serem muito exigentes, sobretudo na modalidade de 1 euro. Foi então que referi que cada pessoa pode ajustar ao seu caso. Podem começar, por exemplo, com 0,50 euros. Depois passar para 1 euro, a seguir 1,5 euros. Assim, quando chegarem ao final do ano terão de parte 689 euros.

 

CalendarioPoupança_52semanas3.1.jpg

 

Versão bingo

Esta é a maneira que considero ser a mais flexível. Neste caso poupamos o valor da semana que nos der mais jeito. Por exemplo, na primeira semana, ou na semana em que recebemos o subsídio,  podemos até poupar 50 euros e riscamos (sublinhamos no calendário com a semana com o valor correspondente). Já na semana seguinte, se quisermos podemos poupar 1 euro. Então aí sublinhamos a semana correspondente a esse valor. Nas semanas seguintes vamos alternando, sendo que não podemos repetir valores. Ou seja, é até fazermos bingo. Vamos chegar ao final do ano com o montante desejadomas de forma mais flexível.

 

Poupança52semanas_2.jpg

 

O que precisa para fazer o mealheiro do desafio?

- Um recipiente (eu prefiro os transparentes e usei um daqueles frascos para pôr arroz)

- Calendário 

- Fita cola-cola ou cola

- Marcador para sublinhar a semana em que já poupou

 

Calendário de 2017: Para fazer o download do calendário e ajustar ao seu valor basta clicar aqui.

 

Claro que há estratégias alternativas a esta, mas dessas falarei noutra altura. Estes e outros temas serão também abordados no Workshop Intensivo de Finanças Pessoais.

 

Fica a dica!

Partilhem!

Desafio das 52 semanas. A poupar para 1300 euros!

Ba 23.02.16

Mealheiro52semanasAsDicasdaBa.jpg 

Como sabem, no início do ano, mais propriamente a 4 de Janeiro, falei-vos do "Desafio das 52 Semanas". E aproveitei para desafiar aqui no blog a quem se quisesse juntar na tentativa de poupar mais de 1300 euros num ano.

 

O movimento iniciou-se e muitas pessoas já começaram. Para quem ainda não o fez saiba que ainda vai a tempo.

 

Como funciona?

Há 52 semanas num ano e por cada semana poupamos o correspondente a essa semana em euros. Assim sendo, na 1ª semana poupamos 1 euro, na 2ª semana poupamos 2 euros, e assim consecutivamente até à 52ª semana em que, nessa semana, poupamos 52 euros. Tudo somado e, no final do ano, terão colocado de lado 1.378 euros.

Desafiodas52semanas_1.jpg

Quem não conseguir fazer o de 1 euros pode fazer, por exemplo, com 0,50 euros, como já falei aqui. (Para que usa outras moedas pode fazer com dólares, libras, reais, etc).

 

Já vamos a terminar o segundo mês e, embora tenha sido exigente (até porque comecei ao contrário, como já vos falei aqui) consegui colocar o dinheiro de parte. Tenho aproveitado para vender algumas coisas na internet que me têm dado um rendimento extra e ajudam a encher o meu pote.

 

E por aí, como está a correr o Desafio das 52 Semanas? Quem não começou ainda vai a tempo de o fazer. Pode imprimir os calendários que aqui deixei, ou ajustar ao valor que pretendem. Podem fazer download do calendário ajustável aqui.

 

Fica a dica e o desafio!

 

Acompanhe também a página do Facebook e o Instagram.

 

Quem quiser receber mais dicas basta subscrever a newsletter ao clicar aqui.

 

Desafio das 52 semanas: A caminho dos 1300 euros!

Ba 10.02.16

Desafiodas52semanas_AsDicasdaBa.jpg

 

No início do ano dei-vos a conhecer o "Desafio das 52 Semanas" e convidei, quem quisesse, a juntar-se a mim e tentar poupar mais de 1300 euros num ano.

 

O post que escrevi aqui, na altura, foi uma verdadeira loucura com imensas pessoas a aderirem e a desafiarem outros amigos e familiares. 

 

Como funciona?

Há 52 semanas num ano e por cada semana poupamos o correspondente a essa semana em euros. Assim sendo, na 1ª semana poupamos 1 euro, na 2ª semana poupamos 2 euros, e assim consecutivamente até à 52ª semana em que, nessa semana, poupamos 52 euros. Tudo somado e, no final do ano, terão colocado de lado 1.378 euros.

Desafiodas52semanas_1.jpg

Pois bem, eu aqui por casa optei por fazer o desafio mas ao contrário. Ou seja, na primeira semana começo a poupar 52 euros, na segunda poupo 51 euros e assim consecutivamente. Na última semana (a 52ª) apenas tenho de colocar de parte 1 euro. Para mim eu acho que funciona melhor assim, porque no início estou mais motivada e assim o esforço vai diminuindo e custa menos do que ser em crescente. É uma questão de gosto.

 

Desafiodas52semanas_2.jpg

Para as pessoas que não têm possibilidade de fazer o Desafio das 52 Semanas com 1 euro, podem sempre ajustar, como já tinha escrito aqui, e começar, por exemplo, com 0,50 euros. Depois passar para 1 euro, a seguir 1,5 euros. Assim, quando chegarem ao final do ano terão de parte 689 euros.

CalendarioPoupança_52semanas3.1.jpg

O importante aqui é o desafio de colocar de parte, todas as semanas, um valor para a poupança e definir o objetivo para esse dinheiro. Por aqui, continuo firme e a poupar. O primeiro mês foi exigente mas já está. Aproveitei umas coisas que vendi através da Internet e o dinheiro foi todo para o pote de poupança, o que permitiu aliviar um pouco o esforço.

 

E por aí, como está a correr o Desafio das 52 Semanas? Quem não começou ainda vai a tempo de o fazer. Pode imprimir os calendários que aqui deixei, ou ajustar ao valor que pretendem. Podem fazer download do calendário ajustável aqui.

 

Fica a dica e o desafio!

 

 Acompanhe também a página do Facebook e o Instagram.

 

 

Quem quiser receber mais dicas basta subscrever a newsletter ao clicar aqui.

 

Como eu faço o meu Orçamento Familiar

Ba 08.01.16

Orçamento-familiar.jpg

Para muitos portugueses atravessar todos os dias de um qualquer mês é um complexo exercício financeiro, que nem sempre corre da melhor forma. Paga-se a prestação da casa, do carro, as contas da água, luz, gás. Depois o telemóvel, a Internet, as compras do supermercado. Ainda a lista das despesas vai a meio e o dinheiro parece já não chegar para fazer face a todos os compromissos. Sobra mês ao fim do ordenado.

 

Nos últimos anos, as famílias sofreram cortes nos ordenados, o que ainda dificultou mais a gestão do orçamento familiar. No entanto, também o facto de não conhecerem, ou não estarem habituados a utilizar as ferramentas que permitem uma gestão mais eficaz das contas pessoais, acaba por dificultar a gestão do dinheiro.

 

Para saber para onde vai o nosso dinheiro, de forma exata, só mesmo fazendo um orçamento e apontando todas as despesas.

 

Certamente já vos aconteceu iniciar o dia com 10 ou 20 euros e chegar à tarde só com algumas moedas e aquela sensação de incredulidade sobre como as notas se evaporaram. “Mas o que é que fiz ao dinheiro?”. É por isso mesmo que temos de apontar. Isso depois dá-nos uma fotografia das nossas finanças e permite-nos ver que despesas podemos reduzir e quanto podemos poupar.

 

No final do ano, falei-vos aqui que, em 2015, consegui gastar menos 30%, no total do ano (face ao anterior). Só consegui chegar a essa conclusão porque tenho tudo apontado.

 

Eu já faço orçamento há muitos já experimentei várias ferramentas. Comecei com um caderno, a apontar receitas e despesas, passei para folhas de Excel no computador e depois programas específicos. 

 

E é aqui que vos quero falar de uma ferramenta de gestão de finanças pessoais, realizada por um empresa portuguesa, que já conhecia há uns anos, e que é das melhores no mercado: Boonzi.

 

Uma das características do Boonzi é o facto de permitir, de forma simples e totalmente segura, importar os extractos bancários de vários bancos nacionais. Ou seja, se tiver conta em mais que um banco consegue gerir tudo no programa.

 

Ao fazer a importação, o Boonzi classifica automaticamente as despesas e receitas. No entanto, o utilizador pode sempre fazer uma gestão mais personalizada. 

 

Apenas o dinheiro que temos na carteira, e os gastos que tivemos com ele, têm de ser introduzidos à mão. No entanto, esta ferramenta tem uma aplicação para o telemóvel que sincroniza as despesas que introduzimos à mão. Por isso se bebemos um café podemos logo apontar no telemóvel que a despesa é introduzida no programa.

 

Ao categorizar as despesas e receitas, o programa vai gerar relatórios e gráficos detalhados e intuitivos. A análise a esses relatórios permitem saber com exatidão quanto gasta em combustível, juros de crédito, electricidade, entre outras categorias, e assim criar objectivos mensais de poupança.

 

Além disso permite também fazer orçamento para os meses seguintes e ajustar. Ou seja, se sabemos, por exemplo, quanto gastamos exatamente em telecomunicações todos os meses podemos projetar, mensalmente, esse custo no orçamento de cada mês. Mas se, por exemplo, sabemos que em Junho temos o seguro da casa ou do carro, que não temos nos outros meses, podemos colocar logo no orçamento de Junho e isso permite-nos saber antecipadamente quanto dinheiro temos de ter.

 

Enfim, não vou estar aqui a detalhar-vos porque acho que o melhor mesmo é experimentar. Há duas versões, uma gratuita (que tem algumas limitações e publicidade) e outra paga (com todas as funcionalidades e sem anúncios).

 

Recomendo que experimentem. Nem que seja a versão gratuita. E depois digam se não descobrem (às vezes é mesmo assustador) quanto dinheiro gastamos em algumas coisas que nem nos apercebemos.

 

Fica a dica! 

 

Desafio das 52 semanas ajustado!

Ba 05.01.16

IMG_4331.JPG

 

Tal como vos contei recentemente aderi ao "Desafio das 52 semanas", que permite poupar mais de 1300 euros, num ano. Esta é uma técnica muito utilizada também no mundo financeiro para explicar os juros compostos (denominado por Einstein como oitava maravilha do mundo), do qual vos falarei em breve.

 

Estive na RFM e aproveitei para lançar o "Desafio das 52 semanas" na rádio, propondo também que mostrem os vossos mealheiros nas redes sociais e coloquem a hashtag #desafiodas52semanas.

 

Nestas coisas de dinheiro nem sempre é fácil agradar a todos, até porque nem todos temos os mesmo rendimentos e despesas. No entanto, também não me parece ser necessário andarmos praqui quase a insultar-nos (nunca o permitirei no blog) porque uns poupam x e outros y.

 

Há mais de 10 anos que dou formações. Já dei a quadros de topo e a analfabetos, acompanho famílias carenciadas e eu própria já tive muitas fases financeiras na minha vida. Conheço muitas realidades e sei que para alguns não é mesmo possível num mês colocar de lado 200 euros. Mas como já tinha dito, numa resposta ao outro post, nada disto é rígido. Tudo é ajustável. Este é um exemplo. Podem fazer com 50 cêntimos, até com 1 cêntimo ou ainda, se preferirem mais de 1 euro.

 

Nas últimas horas tenho recebido imensos emails de pessoas com propostas alternativas, pessoas que não podem poupar muito mas querem poupar qualquer coisa. O esforço desta pessoas é fantástico. Posto isto, e para não me alongar, a pedido de várias pessoas, deixo aqui um novo calendário.

 

Neste calendário, poupa-se de 50 e 50 cêntimos. Na última semana poupa 26 euros. No final do ano terá 689 euros.

CalendarioPoupança_52semanas3.1.jpg

Ainda assim, poderá haver pessoas que queiram fazer com outros valores.

 

Eu vou disponibilizar o Excel que tenho e só têm de alterar os valores das semanas.

 

Só vos peço uma coisa: subscrevam a newsletter. Basta clicar aqui. O excel será enviado para todos os subscritores nas próximas newsletters.

 

Assim, podem fazer à vossa medida. Lembrem-se que o desafio são 52 semanas a poupar. Ou seja, uma poupança de 1 ano, não interessa o valor.

 

Agora vamos daí começar 2016 a poupar.

 

Um Bom Ano para todos e boas poupanças!

 

Acompanhe também a página do Facebook e o Instagram.

 

 

Desafio das 52 semanas: Como poupar mais de 1300 euros!

Ba 04.01.16

Poupança52semanas_2.jpg

Já vos tinha falado aqui do balanço financeiro relativamente ao ano anterior. No entanto, já estamos em 2016 e agora o foco é poupar.

 

Aproveitanto também o início do ano em que, normalmente, todos fazemos resoluções eu resolvi fazer a minha: poupar 1.378 euros num ano de forma simples e fácil. E como? Através do desafio das 52 semanas de poupança.

 

E como funciona este desafio? Muito simples. Há 52 semanas num ano e por cada semana poupamos o correspondente a essa semana em euros. Assim sendo, na 1ª semana poupamos 1 euro, na 2ª semana poupamos 2 euros, e assim consecutivamente até à 52ª semana em que, nessa semana, poupamos 52 euros. Tudo somado e, no final do ano, terão colocado de lado 1.378 euros. Se forem 2 a fazer o desafio a poupança duplica, ou seja, 2.756 euros. E digam lá se tivessem agora esse dinheiro de parte num mealheiro se não era maravilhoso?

 

Pois bem, eu aqui por casa optei por fazer o desafio mas ao contrário. Ou seja, na primeira semana começo a poupar 52 euros, na segunda poupo 51 euros e assim consecutivamente. Na última semana (a 52ª) apenas tenho de colocar de parte 1 euro. Para mim eu acho que funciona melhor assim, porque no início estou mais motivada e assim o esforço vai diminuindo e custa menos do que ser em crescente. É uma questão de gosto.

 

Deixo-vos aqui as imagens dos calendários das duas versões. Eu imprimi e colei num frasco grande de vidro, porque assim consigo ver o dinheiro a "crescer" e ajuda a manter-me motivada.

Desafiodas52semanas_1.jpg

Desafiodas52semanas_2.jpg

 

Quem aceita o desafio? Vamos começar a poupar. Envolvam a família, desafiem os amigos e partilhem a vossa experiência.

 

Fica a dica e o desafio!

 

Leiam também "O Desafio das 52 semanas ajustado" (que foi escrito depois deste post)

 

Quem quiser receber mais dicas basta subscrever a newsletter ao clicar aqui.

 

 Acompanhe também a página do Facebook e o Instagram.