Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As dicas da Ba

Um blog 360º com dicas e sugestões para as diferentes áreas da vida.

Subsídios em duodécimos: sim ou não?

Ba 03.01.17

Duodécimos.jpg

Este ano, os funcionários públicos e pensionistas vão receber 50% do subsídio de Natal em novembro de 2017 e os restantes são pagos em duodécimos ao longo do ano. E, para estes é mesmo assim, não há outra escolha. Já no caso dos trabalhadores do setor privado existe a opção de escolha.

 

Os trabalhadores do privado têm de comunicar até dia 6 de Janeiro de 2017 se pretendem receber metade do subsídio de Natal e de Férias em duodécimos ou se preferem receber por inteiro nas alturas devidas. Caso o trabalhador não diga nada, por defeito, os subsídios serão processados em duodécimos. Quem não quiser terá mesmo de avisar a entidade trabalhadora.

 

Qual a melhor opção?

 

Não existem respostas corretas, tudo vai depender do orçamento de cada pessoa:

 

- Em termos fiscais é completamente indiferente caso opte pelos duodécimos ou não. Aqui trata-se de uma opção meramente financeira para o orçamento de cada família.

 

- Por um lado ao receber os subsídios em duodécimos está a receber um adiantamento dos mesmos e, se preferir, poderá colocar esse dinheiro de parte e até pôr a render;

 

- Por outro, ao receber metade dos subsídios por mês poderá ter a tentação de ajustar as despesas aos rendimentos e depois, na altura de pagamento dos subsídios, fazer-lhe diferença os restantes 50% que foram pagos ao longo do ano. Ainda assim, para algumas famílias estes acréscimo mensal pode fazer diferença.

 

Seja qual for a escolha o importante é que a comunique dentro do prazo.

Fica a dica!

Partilhem!

 

 Leia também: Como definir os objetivos de poupança para 2017.

 

 Acompanhem também a página do FacebookInstagram e Canal.

Simule o seu salário líquido com e sem duodécimos

Ba 25.02.13


As novas tabelas de retenção na fonte, a distribuição dos subsídios em duodécimos e a sobretaxa de 3,5% alteraram os salários e pensões de 2013.

No caso dos funcionários públicos e pensionistas não houve hipótese de escolha e um dos subsídios foi distribuído em doze meses. Já os trabalhadores do sector privado tiveram a possibilidade de optar por receber o salário com ou sem duodécimos.

Fica aqui a dica: para saber qual o seu seu novo salário líquido de 2013 utilize estes simuladores da PricewaterhouseCoopers(PwC).

Clique aqui para aceder à calculadora do sector privado

Clique aqui para aceder à calculadora dos pensionistas

Acompanhe "As Dicas da Bá" também no Facebook (Aqui).