Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As dicas da Ba

Um blog 360º com dicas e sugestões para as diferentes áreas da vida.

10 Dicas para comprar nos Saldos

Ba 29.12.16

saldos_2.jpeg

Apesar de já não haver uma data legal para os saldos, a verdade é que os grandes ratalhistas têm mantido mais ou menos as mesmas datas que antigamente. E porque os saldos já arrancaram aproveitei para recuperar um texto que já tinha escrito aqui com 10 dicas para aproveitarem melhor os saldos:

 

1) Faça uma lista – Para que consiga ser eficaz nas compras, o ideal é fazer primeiro um levantamento do que quer comprar. Fazer uma lista irá ajudá-lo a saber o que lhe faz mais falta ou necessita substituir.

 

2) Estipule um orçamento – Haver produtos a metade do preço pode ser uma boa oportunidade. No entanto, caso não haja um limite pré-definido muito facilmente poderá descontrolar o seu orçamento.

 

3) Compare preços – Se procura um artigo específico vale a pena comparar o mesmo produto em várias lojas. Mesmo em período de saldos consegue-se encontrar grandes diferenças de preços.

 

4) Online – Além das lojas físicas muitas lojas online também fazem as mesma promoções. Aliás, algumas até fazem saldos mais apelativos. É uma boa forma também de evitar as confusões das loja.

 

5) Vá às compras com roupa confortável – Se pretende aproveitar os saldos na roupa, e vai ter de experimentar várias peças, opte por levar uma roupa prática e confortável para ser mais simples.

 

6) Invista em básicos – Para quem aproveita esta altura para renovar algumas peças do guarda-roupa a aposta em básicos é sempre uma boa opção. Ao contrário de outras peças mais da moda, e que hoje estão na berra mas que depois não vai voltar a usar, as peças mais básicas tendem a ser aquelas que mais utilizam e, por isso, esta é uma boa altura para reforçar com preços mais reduzidos.

 

7) Inspecione os artigos – Na altura de saldos muitas lojas ficam sempre um pouco mais confusas e há peças, quer de roupa ou mesmo outros artigos que podem não estar em perfeito estado, de modo a assegurar que não trará um produto com defeito.

 

8) Roupa de criança – Para quem tem crianças esta é uma boa oportunidade para investir em roupa e sapatos. Opte por tamanhos maiores ou compre peças para agora e para daqui a um ano. Eu costumo fazer isso e, até hoje, nunca comprei nenhuns sapatos para os meus filhos fora de saldos, o que permite investir num calçado melhor.

 

9) Trocas de devoluções – Por lei as lojas não são obrigadas a fazer trocas ou devoluções, a não ser que o produto tenha um defeito e isso não tenha sido mencionado no acto da compra. Muitas lojas dão essa possibilidade por uma questão de cortesia. Informe-se antes de fazer a compra e o modelo de troca/devolução.

 

10) Na dúvida pense – Se está com dúvidas se deve ou comprar um determinado artigo, sai da loja. Se possível pode pedir para guardar o artigo uma hora e dê uma volta para o ajudar a refletir. Volte a olhar para o seu orçamento, lista e quanto gastou e avalie se vale a pena.

 

 Acompanhem também a página do FacebookInstagram e Canal.

Como definir os objetivos de poupança para 2017

Ba 28.12.16

todo.jpg

Quer poupar para quê? Esta deve ser uma das primeiras questões que deve conseguir responder objetivamente quando inicia um plano de poupança. As boas práticas das finanças pessoais recomendam que se tenha um fundo de emergência. Mas é só para isso que quer poupar? Se eu quiser ir de férias, não conta? Claro que conta. Por isso é importante que defina diferentes tipos de objetivos e faça as suas próprias “cestas” de poupança.

 

A Agenda da Poupança pode ajudá-lo a definir estes e outros objetivos. Em todo o caso, deixo-lhe cinco dicas para o ajudarem a definir os seus objetivos de poupança:

 

1) Deve definir qual o montante que pretende poupar todos os meses ou mesmo quando recebe um dinheiro extra.

 

2) Definir as várias cestas de poupança. Pode ter uma conta para o tal fundo de emergência, ou seja, para prevenir imprevistos. Depois pode ter uma cesta de poupança de mais longo prazo, por exemplo, dedicada à reforma e pode ainda ter uma cesta dedicada a  uma viagem, algo que lhe dê satisfação e que também funcione como um incentivo.

 

3) Definir quanto do dinheiro que conseguiu poupar irá canalizar para cada uma das cestas. Pode dividir em partes iguais, ou destinar um mês a cada uma das ditas cestas. E podem existir tantos objetivos quanto quiser.

 

4) É importante definir, em função do seu perfil de risco e horizonte temporal do objetivo em que produtos financeiros irá aplicar o sue dinheiro. Por exemplo, o fundo de emergência poderá estar numa conta à ordem ou depósito a prazo. O dinheiro para a reforma pode estar investido num produto de mais longo prazo, e assim sucessivamente.

 

5) Por fim, encontrar qual o método de poupança mais indicado para cada objetivo. Por exemplo, vou aproveitar o Desafio das 52 Semanas para fazer uma poupança para uma viagem. E com uma poupança fixa mensal vou reforçar o meu fundo de emergência. Para a cesta da reforma vai um montante fixo e mais baixo. E isto dá para fazer com vários montantes tanto posso dividir 150 euros por três cestas, de forma igual, como 30 euros. 

 

O planeamento financeiro é determinante para uma boa gestão das finanças pessoais. Ninguém diz que é fácil mas o importante é tentar. Se não conseguiu este ano que tal tentar para o próximo?

 

Vamos aproveitar aquela força que todos temos das resoluções para iniciar 2017 com as finanças em dia. Quem quiser pode aproveitar também para participar no Workshop Intensivo de Finanças Pessoais que vai acontecer a 28 de Janeiro, no Porto. Vão ser dadas várias ferramentas e dicas para que os participantes possam mudar a sua maneira de olhar para as finanças pessoais e começar a ver o dinheiro a crescer.

 

Fica a dica!

Boas Poupanças!

 

Acompanhem também a página do FacebookInstagram e Canal.

Atenção: Se não for ao E-Fatura pode estar a perder benefícios fiscais!

Ba 13.12.16

 

 

Screenshot 2016-03-28 23.34.31.png

O ano de 2016 está quase a terminar, assim como a possibilidade de usufruir de alguns benefícios fiscais e assim pagar menos impostos. Mas para isso terá de verificar se as suas faturas deste ano estão validadas ou pendentes. Caso contrário corre o risco de perder os benefícios fiscais e, quando for entregar o IRS, acabar por receber menos ou até mesmo ter de pagar IRS.

 

Tenha atenção porque o prazo termina a 15 de Fevereiro de 2017! No entanto, o ideal é não deixar tudo para a última hora.

 

Screenshot 2016-12-10 23.01.10.png

Para melhor compreensão, ficam aqui sintetizados alguns tópicos:

 

1) Só as faturas com número de contribuinte (NIF) são consideradas válidas pela Autoridade Tributária. Ou seja, se no ano passado pediu faturas mas não colocou o NIF então estas não serão válidas

 

2) Para consultar o estado das faturas tem de ir ao portal das Finanças e seguir os passos: E-Fatura > Faturas >  Consumidor > Colocar o NIF e senha de acesso. As faturas pendentes aparecem numa lista e deverá validar

 

3) Todos os contribuintes que tenham atividade independente (recibos verdes) têm de ir validar as faturas pendentes, e indicar se a despesa foi feita no âmbito pessoal ou profissional.

 

4) Algumas empresas têm mais do que um código de classificação de atividades económicas (Código CAE) e, por isso, a as Autoridade Tributária necessita de informação adicional para saber como classifica a fatura emitida, e em que categoria se insere. Estas faturas ficam assim pendentes e têm de ser validadas pelo contribuinte

 

5) Se detetou que alguma das faturas não foi introduzida pela empresa onde fez a compra pode introduzi-la à mão. Faturas > Registar Faturas.

 

6) Os contribuintes apenas têm de guardar as faturas que foram introduzidas por si, para ficarem como meio de prova. Para as faturas que já estão registadas não é necessário guardar.

 

7) A validação das faturas apenas pode ser feita através do portal E-fatura.

 

8) Para fazer a validação é necessário ter o código de acesso à sua área da Autoridade Tributária. Se ainda não tem o acesso peça-o o quanto antes. É que o código ainda demora uns dias a chegar e pode já não vir a tempo de conseguir validar as faturas.

 

9) Para quem tem filhos, deve também pedir a senha de acesso ao portal das finanças para, caso tenha pedido faturas no nome dos filhos (exemplo: despesas educação e saúde), possa acompanhar as mesma e validar. Caso contrário não serão consideradas.

 

10) Para quem costuma utilizar a app E-fatura o melhor mesmo é verificar no portal. A aplicação não é oficial das Finanças e, embora permita o acesso direto à sua área e seja útil, poderá às vezes não conseguir comunicar na perfeição com as Finanças. Além disso, está a facultar os seus dados a uma terceira entidade. Prefiram o portal E-fatura.

 

Partilhem esta informação para que o maior número de pessoas consiga usufruir dos benefícios fiscais.

  

Acompanhem também a página do FacebookInstagram e Canal.

Vamos lá aproveitar os descontos até 80%...

Ba 24.11.16

Flyer_OP_BF.JPG

Lembram-se de vos ter falado das 10 dicas para se prepararem para a Black Friday? Pois bem, eu já estou a pôr algumas em prática. Já fiz a lista, defini as lojas, o roteiro e estou pronta para terminar as compras de Natal.

 

Tenho estado a acompanhar as várias promoções e anúncios que as marcas e centros comerciais têm feito e já decidi que vou começar o dia em Oeiras, mais propriamente no Oeiras Parque.

 

A Black Friday, no dia 25 de Novembro, marca o arranque de 3 dias em que dezenas de lojas vão oferecer de super descontos que podem mesmo chegar aos 80%. Sim, leram bem... 80%! Bastou-me saber disso e decidi logo: pronto, é aqui onde vou fazer o resto das compras. Claro que vou logo no primeiro dia porque há mais oferta. Mas quem não conseguir também tem os dias 26 e 27 de Novembro para fazer o resto das compras.

 

Pelo que sei estão também preparadas várias surpresas, nomeadamente nestas lojas: Aroma Club, Colunex, Wink, Tuc Tuc, Oro Vivo, Douglas, Lush, Stone, MultiÓpticas, Made In, Chilli Beans e Perfumes e companhia.

 

Por isso, já sabem, aproveitem os descontos. Quem andar por lá de manhã que diga um "olá". Pode ser que dê para partilharmos dicas.

Desafio das 52 semanas: Como poupar mais de 1300 euros num ano!

Ba 23.11.16

Imagem_Desafio_52_Semanas.jpg

 

No dia 4 de Janeiro lancei um desafio aqui no blog que foi um sucesso. Dei-vos a conhecer o Desafio das 52 Semanas, uma estratégia para se poupar mais de 1300 euros num ano. O post foi verdadeiramente viral e o assunto foi falado na imprensa, na rádio, na televisão, entre outros meios.

 

Desde então têm sido várias as pessoas que me enviaram emails a dizer que têm conseguido fazer, outras que acabaram por "ir ao pote" a meio do ano, e outras ainda que adaptaram a sua estratégia. O que é relevante retirar de tudo isto foi o estímulo de aforro que se conseguiu passar. E por aí, quem está a fazer? E como está a correr?

 

Para quem não sabe do que se trata deixo aqui as explicações e as várias modalidades deste desafio. 

 

Como funciona o Desafio das 52 Semanas?

Há 52 semanas num ano e por cada semana poupamos o correspondente a essa semana em euros. Assim sendo, na 1ª semana poupamos 1 euro, na 2ª semana poupamos 2 euros, e assim consecutivamente até à 52ª semana em que, nessa semana, poupamos 52 euros. Tudo somado e, no final do ano, terão colocado de lado 1.378 euros.

Desafiodas52semanas_1.jpg

Versão Inversa

Pois bem, eu aqui por casa optei por fazer o desafio mas ao contrário. Ou seja, na primeira semana começo a poupar 52 euros, na segunda poupo 51 euros e assim consecutivamente. Na última semana (a 52ª) apenas tenho de colocar de parte 1 euro. Para mim eu acho que funciona melhor assim, porque no início estou mais motivada e assim o esforço vai diminuindo e custa menos do que ser em crescente. É uma questão de gosto.

 

Desafiodas52semanas_2.jpg

 

Versão 0,50€

Na altura que lancei o desafio, muitas pessoas referiram o facto de as últimas semanas serem muito exigentes, sobretudo na modalidade de 1 euro. Foi então que referi que cada pessoa pode ajustar ao seu caso. Podem começar, por exemplo, com 0,50 euros. Depois passar para 1 euro, a seguir 1,5 euros. Assim, quando chegarem ao final do ano terão de parte 689 euros.

 

CalendarioPoupança_52semanas3.1.jpg

 

Versão bingo

Esta é a maneira que considero ser a mais flexível. Neste caso poupamos o valor da semana que nos der mais jeito. Por exemplo, na primeira semana, ou na semana em que recebemos o subsídio,  podemos até poupar 50 euros e riscamos (sublinhamos no calendário com a semana com o valor correspondente). Já na semana seguinte, se quisermos podemos poupar 1 euro. Então aí sublinhamos a semana correspondente a esse valor. Nas semanas seguintes vamos alternando, sendo que não podemos repetir valores. Ou seja, é até fazermos bingo. Vamos chegar ao final do ano com o montante desejadomas de forma mais flexível.

 

Poupança52semanas_2.jpg

 

O que precisa para fazer o mealheiro do desafio?

- Um recipiente (eu prefiro os transparentes e usei um daqueles frascos para pôr arroz)

- Calendário 

- Fita cola-cola ou cola

- Marcador para sublinhar a semana em que já poupou

 

Calendário de 2017: Para fazer o download do calendário e ajustar ao seu valor basta clicar aqui.

 

Claro que há estratégias alternativas a esta, mas dessas falarei noutra altura. Estes e outros temas serão também abordados no Workshop Intensivo de Finanças Pessoais.

 

Fica a dica!

Partilhem!

10 Dicas para se preparar para a Black Friday

Ba 21.11.16

blackfriday.jpg

O Dia de Ação de Graças, mais conhecido em inglês como Thanksgiving Day, é um feriado muito famoso nos Estados Unidos e é comemorado na 4ª quinta-feira do mês de Novembro. Mas não é só este dia que é famoso, também o dia seguinte é hoje uma das datas mais relevantes para os norte-americanos, sobretudo quando falamos de compras. Trata-se da Black Friday (sexta-feria negra, em português), o dia em que as lojas reduzem bastante os preços para comemorar o período de compras, que vai até o Natal. Estamos a falar de descontos que podem chegar aos 60%, 70%, 80%.

 

Em Portugal esta data tem vindo a ser adotada por cada vez mais marcas. Embora não tenha a mesma força que nos Estados Unidos, a verdade é que há cada vez mais lojas a aderirem e a praticarem descontos.

 

Em todo o caso há sempre estatégias para as compras neste dia. Deixo-vos aqui 10 dicas para se preparem para a próxima sexta-feira:

 

1) Faça uma lista. Esta é uma das regras de ouro no planeamento de todas compras e mesmo numa super sexta-feira de descontos isso não é excepção. Se tem presentes que pretende oferecer, se tem algum artigo em vista que precisa ou quer comprar aponte. Se possível, coloque logo à frente as lojas que lhe interessam.

 

2) Defina um orçamento. É essencial que não parta para as compras sem definir até quanto pode gastar. Num dia como este é muito fácil uma pessoa deixar-se entusiasmar e não só levar o que não necessita, como gastar mais do que poderia, deixando-se levar pelas oportunidades.

 

3) Arranje um parceiro com o mesmo espírito. Se está a pensar em ir às compras com o namorado/a, com a mãe ou uma amiga/o tenha a certeza que partilham o mesmo espírito, sob pena de estar a querer andar em algumas lojas e o seu parceiros de compras estar a querer ir embora. Além disso, ir com outra pessoa pode ser bom para travar alguns impulsos (a menos que a outra pessoa seja mais consumista - daí a importância das pessoas estarem alinhadas). Se achar que é melhor ir sozinho não se deixe seduzir pelos convites amigos.

 

4) Comece o dia cedo. Este é sempre um dia muito agitado e com várias ofertas e oportunidades, mas também com elevada procura. Se quer mesmo alguma coisa específica então comece cedo para garantir que o produto não esgota. Quanto mais cedo começar mais fácil será de organizar o dia e de conseguir encontrar o que pretende. 

 

5) Defina um trajeto. Se pretende ir a várias lojas é importante que faça o trabalho de casa e defina um roteiro por onde pretende começar. Verique a que lojas pretende ir e procure optimizar os trajetos.

 

6) Tenha atenção às redes sociais. As marcas estão cada vez mais ativas nas redes sociais e há várias campanhas que serão anunciadas através destas redes, quer para as compras em loja, quer para as compras online. Mantenha-se atento e aproveite para seguir antecipadamente as marcas e lojas que pretende visitar.

 

7) Verifique as oportunidades online. Há muitas marcas que vão lançar logo as campanhas à meia-noite online. Outras marcas têm peças que apenas têm desconto nas lojas online. Por essa razão, considere sempre verificar os preços online.

 

8) Compare os preços. Nestes dias que antecedem se já tem algum artigo debaixo de olho verifique agora o preço. Pode aproveitar para tirar uma foto ao preço em mais do que uma loja. Assim irá saber realmente qual o desconto aplicado, e se lhe compensa e qual a loja que está a fazer o melhor desconto.

 

9) Desconto e vouchers. Pode também acontecer que aquele artigo ou produto que tanto queria não estar em promoção. Nessa altura, se tiver algum voucher de desconto pode aproveitar. Algumas marcas, mesmo não aplicando descontos diretos, têm ofertas especiais para os clientes que têm cartão de fidelização. Por isso, mesmo que o seu artigo não esteja abrangido pelo Black Friday verique se tem alguma outra campanha associada. Por exemplo, na Agenda da Poupança encontra mais de 500 euros em vouchers de desconto.

 

10) Política de devoluções. Neste dia as lojas podem adoptar políticas de devoluções que podem ser diferentes das habituais, que devem estar visíveis. Em todo o caso, e para não ter nenhum dissabor, saiba qual a política em caso de devolução, nomedamente se lhe devolvem o dinheiro ou se tem de trocar por outro produto.

 

Ficam as dicas para os interessados!

Partilhem!

 

Acompanhem também a página do Facebook e o Instagram.

12 Dicas para poupar no seu orçamento

Ba 31.10.16

 

saving-money.jpg

 Hoje é Dia Mundial da Poupança! Aproveitando o mote deste dia deixo-vos aqui algumas dicas para pouparem em diferentes categorias. 

 

1) Faça um orçamento familiar. Utilize um caderno, uma folha de cálculo, documento de computador ou aplicação de telemóvel para apontar todas as despesas. Eu utilizo a aplicação portuguesa Boonzi. Durante muito tempo usei uma norte-americana mas desde que descobri o Boonzi fiquei fã. Tem de apontar todas mesmo, desde o café até à prestação da casa. Organize depois por categorias e atualize os gastos que fez todos os dias. A vantagem do Boonzi é que faz essa parte sozinho. Só assim saberá exatamente para onde está a ir o seu dinheiro e poderá fazer ajustes.

 

2) Pague-se a si primeiro. Defina um valor de poupança mensal e mal receba coloque de parte esse montante. Esperar que chegue o final do mês para colocar de lado o que sobra é mais difícil do que ajustar o orçamento depois de retirado, à cabeça, um montante para a poupança.

 

3) Créditos. Veja alternativas no seu crédito à habitação, e seguro de vida associado, em diferentes instituições financeiras e seguradoras. Mudar pode, à partida, parecer complexo mas, na realidade, poderá conseguir poupar milhares de euros, já que falamos de um empréstimo de longa duração que pode mesmo ultrapassar 30 ou 40 anos de prazo. Não sei deixe vencer pela inércia de mudar.

 

4) Consolidação. Para os orçamentos que já estão muito apertados, a consolidação dos créditos pode ser uma solução para conseguir reduzir o somatório das prestações mensais e dar uma maior folga ao seu orçamento. No entanto, não se esqueça que ao juntar todos os empréstimos num só estará a aproveitar para diluir o prazo dos créditos de mais curto prazo em longo prazo. Ou seja, apesar de conseguir reduzir as prestações mensais, no final do empréstimo poderá pagar mais. Ainda assim, a consolidação, quando adotada, faz sentido aproveitar a poupança conseguida para depois iniciar um plano de desendividamento, ou seja, amortizar esse grande crédito.

 

5) Eletricidade. Mudar as lâmpadas incandescentes para economizadoras, ou mesmo de LED, permite reduzir a fatura da eletricidade. Evite ainda deixar os aparelhos em stand by - pode ligar a uma tomada inteligente, ou com botão de ligar e desligar, e antes de ir dormir desligar a tomada e, consequentemente, todos os aparelhos. Avalie se a tarifa de eletricidade que tem na sua casa é a mais ajustada, para não estar a pagar mais desnecessariamente.

 

6) Água. Opte por tomar duches rápidos em vez de banhos de imersão e conseguirá poupar cerca de 80 mil litros de água por ano. Evite deixar torneiras a pingar, e apenas utilize a dupla descarga no autoclismo quando necessária. Se tem um desumidificador pode aproveitar essa água para depois lavar o chão ou regar as plantas.

 

7) Telecomunicações. Faça simulações em diferentes operadores e veja o que está a pagar está adequado às suas necessidades. De seis em seis meses pode tentar negociar novamente com as operadoras condições mais favoráveis, tendo em conta novos preçários e ofertas.

 

8) Comissões bancárias. Há bancos que isentam de comissões de manutenção de conta e até oferecem os cartões para quem tem conta ordenado, enquanto que outros nem sequer exigem que tenha ordenado domiciliado. Faça um levantamento dos preçários.

 

9) Supermercado. Faça uma lista antes de ir ao supermercado e procure segui-la. Consulte o Promos SAPO para ver os folhetos e promoções dos diferentes supermercados e planear as suas compras. O Kuanto Kusta Supermercados também o ajuda a comparar cabazes e preços de produtos. Aproveite os cupões e talões de desconto para reduzir a fatura das compras do supermercado.

 

10) Viagens. Se planeia viajar de avião compare os preços através dos sites Momondo, Edreams ou Rumbo. Seja flexível nas datas e proure com antecedência, a terça-feira, depois de almoço, é o melhor dia para se comprar bilhetes, segundo um estudo da norte-americana Airlines Reporting Corporation (ARC). Os hostels e alugar apartamentos através do Airbnb são boas alternativas para a estadia.

 

11) IRS. Não se esqueça de ir validando as faturas pendentes no portal E-Fatura. Caso contrário não irá ter direito ao benefício fiscal, o que pode ser a diferentes entre receber ou pagar IRS. Não deixe tudo para a última hora, até porque pode já não se recordar onde fez a despesa.

 

12) Presentes de Natal. Defina uma lista e de quando quer gastar. Divida as compras por diferentes meses e esteja ateto às promoções. Opte por fazer os próprios presentes, seja uma compota, album de fotografias ou outra prenda. Pode sempre optar por fazer uma troca de presentes tipo "amigo secreto", ou seja, define-se um montante e cada pessoa compra um presente apenas e depois no Natal troca-se. Assim em vez de 10 só tem de comprar um e toda a gente recebe.

 

Estas e muito mais dicas prática e úteis estão disponíveis na Agenda da Poupança 2017, que além de ser uma boa ferramente de poupança é também um bom presente de Natal para todas as idades.

 

Ficam as dicas!

Rapaz de 7 anos poupou quase 3000 euros sozinho

Ba 20.10.16

Save-Money.jpeg

Recentemente vi uma história na CNN que me comoveu e que só me reforçou a ideia de quão importante é ensinar as crianças a poupar. O Sebastian tem 7 anos e é de Queensland, que fica na Austrália. Ele tinha um grande desejo: ter um pónei. A ideia de ter o seu próprio cavalo bebé era tão forte que mesmo perante a possibilidade de os pais não lhe conseguirem oferecer um, Sebastian encarou esse objetivo como seu.

 

Nos últimos dois anos, o Sebastian vendeu limonada em vários locais e conseguiu arrecadar 3000 dólares (ou seja, mais de 2700 euros ao câmbio atual). Quando finalmente reuniu a quantia desejada, o seu objetivo tornou-se realidade. Quando os pais lhe troxeram o seu pónei "Tom" ele nem queria acreditar. A mãe filmou e momento. Vejam o vídeo: